O Viés da Culpa na Bolsa de Valores

Tempo de leitura: 4 minutos

Você já sentiu como se tudo ao seu redor conspirasse contra você? Como se fosse só você entrar em um determinado trade, que a “massa dos tubarões” identificava uma boa hora para você pagar o lucro deles? Já saiu desmotivado de um dia de operações, porque está todo mundo te sabotando (o mercado, o governo, a crise, a técnica que você escolheu…)? Bem, se você ainda pensa desta forma, vamos no episódio de hoje te dar um banho de água fria. Vou te contar um segredo: Não existe conspiração na bolsa de valores, o que existe é a falta de foco para muitos traders!

Tive o prazer de gravar um vídeo com meu amigo Aliakyn Pereira de Sá, que hoje é analista da Arena do Investidor, a área de análise real-time da corretora XP Investimentos. Falamos sobre os motivos que levam diversas pessoas para buscar um culpado pela falta de qualidade das suas operações, e também sobre qual o caminho para o foco em uma estratégia sólida. Assista agora mesmo este bate-papo:

O viés da culpa e a Bolsa de Valores

Mais ameaçadora do que qualquer fantasma que um investidor acredita que existe em seu caminho, é a existência de qualquer convicção perdedora. Muitas vezes o trader não sabe, mas algumas de suas crenças e convicções atrasam seus resultados sem que ele ao mesmo saiba. Este é o caso do viés da culpa.

É muito fácil encontrar algum culpado para uma situação do dia-a-dia que não se desenrolou como você gostaria. É fácil culpar sua esposa por ter se atrasado no trabalho, seu colega por ter um projeto reprovado, ou até mesmo seu cachorro por ter mordido o pé da sua cadeira. Você fica em seu canto, enfurecido com as pessoas que não estão fazendo o possível e o impossível pelo êxito dos seus objetivos, sendo que você, muitas vezes, também não está tão focado nisto!

No mercado não é muito diferente. Todos os dias, milhares de investidores culpam ao governo, à economia em crise, ao professor que lhe ensinou determinada técnica que gerou STOP LOSS, à correrora, ou a quem estiver na frente por qualquer dificuldade em atingir o sucesso. Sabe o que você ganha ao encontrar culpados? Nada! Sabe em que que isto te fará crescer? Em nada! Mas vai te dar algo em troca: Estresse, frustração, e uma sensação contínua de estagnação. Culpar a si próprio também não será a solução, pois nesse caso, novamente o foco recai todo sobre o problema, no lugar de encontrar a solução.

A falta de foco

Traçar um cenário de análise, definir estratégias, prazos e objetivos, assim como se preparar para o nível de volatilidade que o mercado possa desenvolver, ou para algum fato relevante que possa ser impactar suas posições, são pré-requisitos básicos para quem pretende operar na bolsa de valores. Infelizmente, a maioria dos investidores não pára para fazer nem metade destes cálculos. O resultado: Acabam tomando STOP LOSS, ou mesmo, quando sem estratégia, amargam perdas ainda maiores por não ter um plano B.

Com isto, o investidor muitas vezes se sente como um pugilista que acabou de levar um gancho, absolutamente sem referências. Todo o critério em que acreditou no início, seja análise gráfica, fundamentalista, ondas de Elliott (O campeão dos culpados) ou qualque routra técnica,  simplesmente cai ao chão. Quando ele se depara com o problema, ele já é grande demais, e é aí em que surge a culpa, que ele tenta atribuir a outras pessoas por suas más decisões. Mal sabe o nosso amigo que, ao se apegar a esta linha de pensamento, estamos deixando de lado todas as outras que, por sua vez, poderiam resolver seu problema, e colocá-lo de volta ao jogo.

Sem desculpas

Saia do tabuleiro e esfrie a cabeça. Um investidor que busca consistência nas suas operações deve definir, de modo a contemplar todas as variáveis, uma estratégia para entrar em campo. Tão ou mais importante do que isto, é que este investidor tenha auto-conhecimento para também saber os tipos de estratégias que não são compatíveis com seu perfil e seus objetivos. Somente desta forma, o investidor conseguirá estabelecer um planejamento que terá condições de focar e executar. Também é altamente recomendável que o investidor pulverize seu capital de bolsa entre estratégias diferentes. Neste tipo de carteira, caso uma das estratégias passe por um período de estresse, existem outras para contra-balancear seu resultado e reduzir aquele impacto pontual em seu bolso.

Assistiu ao vídeo? Gostou?

Eu te espero amanhã, às 09h00, com mais um conteúdo que, um pouquinho a cada dia, ajudará desenvolver sua consistência na Bolsa de Valores.